ESPORTE: Expulsões, pancadaria e spray de pimenta no clássico que não terminou

Partida transcorria normalmente e foi interrompida aos 12min do segundo tempo, quando a polícia invadiu o gramado.

O primeiro ‘Clássico das Multidões’, entre CSA e CRB, na noite desta quinta-feira, no Estádio Rei Pelé, acabou sem gols, mas com imagens lamentáveis para o pobre futebol de Alagoas.
A partida, que transcorria normalmente, foi interrompida aos 12min do segundo tempo, quando a polícia invadiu o gramado e, em meio as reclamações do jogadores, por causa da expulsão de Carlos Diogo, um policial usou o spray de pimenta e deu início a um grande tumulto.
Os meias azulinos Esquerdinha e Carlos Diogo foram agredidos pelos policiais. O spray atingiu os jogadores do CSA Magno, Fabio Lima, Fabio Lopes, Anderson, Juninho Caiçara e o goleiro Jeferson.
O jogoQuando a bola rolou, logo no primeiro minuto, Valdiran avançou pela esquerda e mandou na área, mas a bola desviou no zagueiro Xandão e foi para escanteio. O Galo chegou com perigo pela primeira vez aos 4min, quando o atacante Milton Tanque avançou pela direita e a bola sobrou para Da Silva, que chutou de fora da área e Jeferson fez grande defesa. Aos 5min, Jonatan driblou Xandão, mas perdeu o tempo da bola e Carlos Diogo mandou para a linha de fundo.
Melhor em campo, com mais posse de bola e poder ofensivo, o CRB levava mais perigo nos primeiros minutos. Aos 12min, Junior Amorim armou rápido contra-ataque, lançou para Valdiram, que cruzou rasteiro e Xandão afastou. Aos 18min, Marciano cruzou na área e Esquerdinha entrou de peixinho, mas a bola parou em Alex Tenório.
De tanto pressionar, o torcedor regatiano vibrou aos 18min, com o grande lance do jogo, quando Da Silva recebeu na esquerda e acertou a trave de Jeferson.
Melhor em campo, o CRB voltou a levar perigo aos 29min. Rafinha levantou na área e Milton Tanque chutou rasteiro, à esquerda de Jeferson. Foi o último lance do primeiro tempo.
Na etapa final, os dois times entraram em campo com o apoio da torcida, que vibrava pelo primeiro gol do jogo. Logo no primeiro minuto, Calmon avançou pela esquerda e Da Silva chutou forte, obrigando a Jeferson se esticar para evitar o gol.
Aos 2min, Júnior Amorim chegou atrasado no lance, fez falta dura e acabou expulso. A expulsão levou o torcedor regatiano ao delírio e provocou a revolta dos azulinos, que cercaram o árbitro Charles Herbert.
Com um a mais, o CRB continuou no ataque. Aos 9min, o zagueiro Xandão subiu mais alto, cabeceou no canto direito de Jeferson, que apenas olhou a bola passar.

O tumultoFoi aos 13min que o jogo mudou. Da Silva recebeu na entrada da área e foi derrubado por Carlos Diogo, que recebeu o segundo cartão amarelo e acabou expulso. Os jogadores azulinos reclamaram e cercaram o árbitro. Para resguardar a segurança de Charles Herbet, os policiais entraram em campo e criou-se o tumulto. Os policiais cercaram os jogadores do CSA e Anderson deu um ponta-pé num policial. O clima ficou tenso e um outro policial jogou spray de pimenta na direção de vários jogadores azulinos, atingindo Magno, Fabio Lima, Fabio Lopes, Anderson, Juninho Caiçara e o goleiro Jeferson.
O clima ficou ainda mais tenso e a diretoria azulina invadiu o campo para reclamar da atitude dos policiais e do árbitro Charles Herbet. “Despreparo total. Um juiz que complicou a partida e um bando de policiais sem preparo algum. Vamos fazer exame de corpo de delito nos atletas porque isso não pode acontecer no futebol”, desabafou o presidente azulino, Abel Duarte.
Em meio à confusão o árbitro esperou os 30min regulamentares e encerou a partida. O casos era levado ao Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) para que nova data da partida seja marcada. O mais provável é que o jogo reinicie com 12min do segundo tempo e o CSA com dois jogadores a menos.
Os dois times voltam a campo no domingo. O CSA pega o Igaci, às 16h, no Estádio Zequinha Barbosa, em Igaci. Já o Galo, recebe o Capelense, às 15h, no Estádio Severiano Gomes Filho, na Pajuçara.
CSA Jeferson; Juninho Caiçara, Fábio Lima, Carlos Diogo e Marciano; Anderson, Magno, Esquerdinha e Fábio Lopes; Valdiran e Júnior AmorimTécnico: Júlio EspinosaCRB André; Tony, Xandão, Alex Tenório e Rafinha; Jairo, Aragoney, Jonnatann e Da Silva; Milton Tanque e CalmonTécnico: Walmir Louruz
FICHA TÉCNICA Jogo: CSA0 x 0 CRBInício: 20h30Local: Estádio Rei Pelé - MaceióÁrbitro: Charles HebertAssistentes: Carlos Titara e Fernando Maciel4º árbitros: Ricardo Laranjeiras e Josevaldo BisarriaCartões amarelos: Anderson e Magno (CSA); Calmon (CRB)Cartões vermelhos: Junior Amorim e Carlos Diogo (CSA)



FONTE: www.tudonahora.com.br

Compartilhe este artigo :

+ comentários + 2 comentários

5 de abril de 2009 22:27

caraca, não tem jeito mesmo, o futebol está totalmente vinculado com as intensas disputas entre os times (disputas que várias acabam em violência), seja em são paulo ou no alagoas!
parabéns ai parceiro, abraço!
www.olhar38.blogspot.com

8 de abril de 2009 09:19

Bom dia a todos...
Infelizmente São coisas do Febol... Fazer oque né? hehehe*
Blog Visitado.

Postar um comentário

Teste Teste Teste

 
Traduzido Por : Template Para Blogspot Copyright © 2011. WN MANCHETES - All Rights Reserved
Proudly powered by Blogger